Mestre Edmilson do Pífano 1

Em 8 de dezembro de 2020, o mestre Edimilson do Pífano, foi se unir e alegrar as estrelas do céu! Deixando para nós, um legado de alegria, dedicação e amor à tradição nordestina do pífano e a música popular brasileira. Edmilson Ferreira da Silva (1960-2020) é considerado um mestre do pífano (flauta transversal do Brasil), grande artista do universo das flautas da cultura Pernambucana. Nascido em Lajedo, agreste pernambucano, filho de agricultores, seu pai, José Felix da Silva, ensinou a todos os seus filhos a arte do pífano que herdou dos seus ancestrais. Assim como herdou também a banda de pífanos denominada Flor de Taquary, e com isso, essas tradições foram sendo passadas de geração pra geração. Edmilson já tocava com seu pai na banda aos 10 anos, mas na época tocava surdo, o nome dado a zabumba, começou a tocar o instrumento do pai como brincadeira, mas se desenvolveu rápido e aos 15 já estava se apresentando na cidade toando flauta. Aos 20 anos resolveu se mudar para São Paulo em busca de melhores oportunidades. Começou tocando na praça da Sé, sua música era novidade em Sp nesta época e fazia muito sucesso, tocou em várias casas de show, fez parte de grupos e bandas de pífano, mas nos anos 90, já aos 30 anos resolveu dedicar seu tempo integralmente a sua carreira como instrumentista solo e iniciou a gravação do seu primeiro álbum e retornou para Pernambuco.

Mestre Edmilson do Pífano 2
As famosas flautas de alumínio feitas pelo Mestre Edmilson

O mestre acumulou 50 anos de trajetória artísticas, além de mais de 25 discos gravados e centenas de composições feitas. Nos últimos anos morava em Caruaru, onde confeccionava e vendia pífanos, além de fazer shows. Ele fazia parte da Orquestra de Pífanos de Caruaru, atrações garantida todos os anos no São João da Capital do Forró. E da banda de Pífanos Flor do Taquary, herdada de sua família e que segue perpetuando esta cultura tão rica.

As bandas de pífano são relíquias da cultura caruaruense. Cidade que se destaca no campo da cultura, sendo um importante berço da música folclórica, de onde surgiram muitos dos maiores mestres de pífano do país. E graças a esta linda arte que vem sendo preservada há gerações por muitos artistas como Edmilson, podemos ver a magia das flautas acontecer. O pífano, este instrumento tão delicado, com um som que mais parece o canto dos pássaros, vem proporcionando oportunidade de reconhecimento a esses artistas por todo o País, mas o mais lindo que observamos nesses artistas é que o que torna sua arte tão rica é acima de tudo o próprio artista e sua simplicidade em levar alegria, rezo e dança a todos aqueles que apreciam a arte de ser feliz.

Aqui deixamos nossa gratidão ao mestre Edimilson por sua linda jornada!

 

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos produzindo com prazo estendido  Saiba mais